sábado, 6 de agosto de 2011

Errar e Acertar

Nem adianta, falar nada, pois acordei e era madrugada, tive que escrever sobre "Errar no momento certo é melhor que acertar no momento errado".
Deve estar pensado que sou louco certo ou então; do que este maluco está falando? Talvez seja louco ou nem saiba do que estou falando, será?! Mas vamos, juntos, fazer um exercício de reflexão. Procure se lembrar de algum "erro seu", mas que passou desapercebido ou não afetou ninguém, risos, vai dizer que não erra? Duvido, pois eu errei e erro muitas vêzes. Mas deixemos isso para lá, pois o foco será outro, não seu erro, mas as consequências, coisas do tipo; Ficou chateado(a) com o próprio erro? Isso lhe deixou abalado(a)? Levou algum tempo para aceitar seu próprio erro? Acredita que qualquer erro possa ser uma lição a ser apreendida?

Se respondeu ao menos um sim, acredite, você é normal! Mas se não respondeu nenhum sim, seu erro agora é com você, pois está impedindo que seu "eu", ou consciência, evite cometer os mesmos erros que já tenha cometido, mas isso fica somente como um lembrete ok? Dê-se uma chance!

Podemos errar em escolhas e opções colocadas para nós e não afetar a ninguém. Estes erros não nos interessam aqui, mas somente os que afetam pessoas, uma ou mais pessoas, ou até mesmo a si mesmo(a).
Um erro, que você pode chamar de falha, engano ou até de deslize, seja qual for o nome, é erro e vou tratar assim. O erro ganha maior proporção a medida que mais pessoas acabam envolvidas, seja diretamente ou indiretamente.

Mas quando é que um erro não tem muita importância? Neste caso, minha resposta é baseada em diversas situações que vivenciei, por exemplo; quando estamos iniciando um projeto e cometemos erros, ainda estamos em tempo de fazer correções, mas quando este projeto já está em fase de conclusão os erros podem ganhar proporções que podem comprometer sua conclusão. E agora o pior, quando não se corrige um erro, ocorrido nas primeiras fases, escondendo sua existência, provavelmente ele ganhará proporções que também vão comprometer o projeto, talvez irremediavelmente. Mas neste momento o responsável pelo erro resolve que é a hora de avisar, afinal ficou impossível de manter a situação sobre controle e fala a verdade. Esta verdade deveria ser dita quando o problema surgiu, logo, de nada serve a verdade neste momento, quando acertar de nada vai adiantar.

Logo, a conclusão é bem simples e deve ser pensada em diversas áreas de atuação de nossas vidas, "o importante é errar no momento certo e não acertar no momento errado".
Achou legal? Não concorda? Comente esta postagem.

Procure-me no Google, digite "Tallek Mox" ou "J.C.Hesse".
Minhas Publicações: http://clubedeautores.com.br/authors/40070
Abraço de seu futuro e eterno amigo,
J.C.Hesse

Um comentário:

Elisandra disse...

Realmente acertar no momento errado não é muito legal, mas o bom é não errar...já aconteceu comigo muitas vezes, mas sempre antes de realizar algo tiro todas as duvidas, afinal é melhor antes que depois. Mas nos casos em que ninguém nota o erro e só descobrimos depois de finalizado o jeito, é descobrir uma solução ou deixar como está e torcer para que mesmo errado de certo.

As vezes de um erro, tras muitas coisas boas, além de aprendizado.

A dica é não se estressar porque a vida é curta, temos que viver ao máximo...e problemas sem solução, solucionado estão.

Beijoaks elis!!!